VOCÊ SABIA QUE A ALIMENTAÇÃO MATERNA INFLUENCIA A VIDA DO SEU BEBÊ?

pregnant woman and refrigerator with health food vegetables and fruits
pregnant woman and refrigerator with health food vegetables and fruits

Estou grávida, e agora? O que comer? Essa é uma das principais dúvidas das futuras mamães, seja de primeira viagem e, hoje em dia, uma dúvida frequente até mesmo das mamães mais experientes, por isso, conversamos com a Nutricionista Clarisse do Alô Mamãe.

Antes de saber o que pode ou o que não deve ser consumido durante a gestação, a Clarisse diz que é importante você saber um pouco sobre o que é a Programação Metabólica.

O termo Programação Metabólica, ou “Imprinting”, é definido por alguns pesquisadores como a influência que o ambiente gestacional tem sobre efeitos permanentes na estrutura, fisiologia e metabolismo do indivíduo ao longo de sua vida, podendo o predispor a determinadas doenças na vida adulta.

Muitos estudos científicos comprovam que gestantes que não tem uma alimentação adequada, que convivem com situações de estresse ou que tem uma exposição frequente a substâncias tóxicas, tem maiores chances de comprometer em algum grau o desenvolvimento do bebê. E esses bebês, na vida adulta, têm maiores chances de desenvolver doenças cardiovasculares, câncer, diabetes, depressão, obesidade entre outras doenças.

O contrário também é verdadeiro, gestantes que se alimentam adequadamente, proporcionam um ambiente intrauterino rico em nutrientes e mais saudável para o bebê, favorecendo, por exemplo, a ativação de genes relacionados à inteligência, a um peso adequado, a um sistema imunológico mais eficiente, contribuindo para um crescimento e um estilo de vida mais saudável, assim como prevenindo ou retardando o surgimento de doenças metabólicas, como a obesidade.

Na fase intrauterina, as mães transmitem informações do ambiente externo, como o seu estado nutricional, através da placenta e diversos estudos demonstraram que o crescimento do feto é o resultado do tamanho corpóreo da mãe e do fornecimento materno de nutrientes. O folato, a vitamina B12, B6 e a colina são nutrientes essenciais e reguladores de genes relacionados com a estrutura corporal e também com a capacidade cognitiva do feto. A desnutrição materna no período fetal, por exemplo, pode programar o bebê para um aumento ou preservação dos estoques de gordura corporal ao longo da vida.

Portanto, a futura mamãe deve entender e se conscientizar da importância de um estilo de vida mais saudável a fim de evitar doenças e garantir um melhor estado nutricional para seus descendentes.

 

Clarisse Corbelini

Nutricionista

CRN10 2580

Deixe um Comentário

Portal Clube de Assinaturas © 2020 Todos os direitos reservados.