Remela no bebê – O que são e como cuidar

As remelas do bebê

É uma mucosidade que impede que o bebê abra os olhos com normalidade. Geralmente aparecem no ângulo interno ou entre as pálpebras, e são de cor esbranquiçada ou branco amareladas.

Por que se produzem as remelas?

Ao entrar em contato com o ar, a lágrima que não se eliminou normalmente se resseca, principalmente durante o sono, porque é o momento em que se diminuem as piscadas. Nos bebês este déficit é mais comum, pois o equilibro entre a produção e a eliminação das lágrimas é muito sensível a pequenas mudanças, como por exemplo:

• Resfriados
• Congestões

Os olhos dos bebês costumam reagir mais do que o normal diante de vírus ou bactérias. Se notam que o bebê amanhece com os olhinhos colados, devem higienizá-los para soltar a remela. Se a secreção é abundante e de cor amarelada, é recomendável consultar um especialista para que determine quais são as causas, as quais podem ser originadas por:
• Conjuntivite, o pediatra indicará o uso de uma pomada ou gotas especiais.
• Obstrução das vias lacrimais, caso em que se recomenda realizar uma suave massagem na área próxima ao nariz.
• Outros motivos podem ser alergia, inflamação da conjuntiva, corpos estranhas, etc.

Como higienizar os olhos do bebê?

Para eliminar as remelas das pálpebras e das pestanas é preciso:

• Higienizar as mãos antes de começar.
• Não esfregar e nem tentar tirá-las secas.
• Passar em média três vezes por dia uma gaze bem umedecida em soro fisiológico ou água fervida.
• Utilizar uma gaze diferente para cada olho, a fim de evitar o contágio de possíveis infecções.
• Higienizar do nariz para as orelhas.

A respeito do chá de camomila, é melhor evitá-lo, pois pode conter germes ou causar alergias que pioram o quadro.

Fonte: Huggies

Deixe um Comentário

Portal Clube de Assinaturas © 2020 Todos os direitos reservados.