O MISTERIOSO MUNDO DO ENXOVAL

omisteriosomundodoenxoval

Hora de escolher o enxoval do seu bebê! Parece uma tarefa simples, mas não é!

Assim que comecei a falar para as pessoas que eu estava grávida, começou a “pipocar” no meu email milhões de listas de enxoval.

Achei tão legal na hora! Me senti querida e acolhida por todos. Porém, quase cai para trás quando comecei a ler com calma cada lista que chegava.

Entre as particularidades de cada uma, cheguei a encontrar como itens básicos, maiô ou sunga para o bebê de 0 – 3 meses (Já pode ir para a praia?) e aproximadamente 15 pares de meia para recém nascido (Vou parir um bebê ou uma centopeia?).

Isso sem contar outros “itens básicos”: culotes, cueiros, mijões. Como alguém pode chamar isso de básico?? O que é isso??

E por que eu preciso desses 752 itens? Vou usar mesmo tudo isso?

Quanto será que vai custar tudo isso? Maridão vai me colocar para dormir no sofá!

Em crise existencial, pois estava duvidando do meu instinto maternal por não saber o que significavam aquelas coisas e por não entender a necessidade de usar tudo aquilo, comecei a fazer pesquisas intensas e descobri um mundo a parte, totalmente fora da minha realidade, que cada dia que passava, me instigava e me envolvia mais.

Uns 3 meses depois, consegui chegar a uma lista final e decidi fazer o meu enxoval em Miami.

Vou dividir com você aqui meu ponto de vista sobre tudo isso:

  • FUJA de listas prontas de enxoval: Cada um é cada um. O que serve para mim, não necessariamente serve para você. Muito menos para o seu bebê. O ideal é cada mãe ter sua própria lista de enxoval.
  • Pense sempre na rotina da sua família: Hoje em dia, o mercado de produtos de bebês é imenso. Muitas coisas ajudam no seu dia a dia e se encaixam em algumas particularidades pessoais. Por exemplo, se você é uma mãe super atleta, seria legar ter um carrinho que permite que você corra com o seu bebê, que é próprio para isso.
  • Orçamento: Como eu falei, o mundo de produtos para bebês e gestantes, é um mundo a parte. É tanta coisa que existe, que com certeza você vai comprar coisa que não precisa. Que jogue a primeira pedra quem não fez isso. Sugiro colocar no papel um valor que pretende gastar com os itens básicos, tanto para roupas e com os “equipamentos”(carrinho, bebê conforto, etc) e depois pensar nos itens “menos importantes” e supérfluos.
  • Brasil X EUA: Não nego que até eu engravidar, achei que essa história de ir até Miami (A cara da riqueza!) era um pouco modinha. Até eu ver os preços de perto. Paguei o meu carrinho aproximadamente U$ 600. Ele no Brasil custava em torno de R$ 5mil. Me senti milionária! Mas se por acaso você não puder pegar um avião e se despencar até Miami, fique tranquila que no Brasil também existem ótimas opções.
  • Contrate uma profissional: Quando você reforma uma casa, procura um arquiteto. Quando está doente, vai ao médico. Quando casa, contrata um cerimonial. Porque não procurar uma baby planner para te ajudar quando estiver grávida? Ela vai te ajudar nos mais diversos assuntos relacionados a chegada do seu bebê.

Espero não ter assustado vocês, mas queria mostrar que o negócio não é tão simples assim. Listei só alguns pontos que achei importante vocês considerarem antes de sair comprando tudo que acharem lindo! Porque na verdade, tudo é lindo e dá vontade de comprar. E na maioria da vezes, acabamos comprando tudo mesmo, e sem necessidade!

Se tiverem dúvidas, podem contar comigo.

Deixe um Comentário

Portal Clube de Assinaturas © 2020 Todos os direitos reservados.