Férias culturais – SP

Mamães!!

Estou em falta com você, mas prometo que é por ótimos motivos… Estamos trabalhando para trazer muitas novidades na Petite!!

Hoje minha dica é para as Mamães Paulistanas. Montei uma programação cultural para aproveitarem o mês de julho na cidade!

Se tiverem mais dicas, nos enviem para completarmos ainda mais a lista!

Bjos,

Ivy.

Exposição Yayoi Kusama – Obsessão Infinita

Com pinturas, esculturas, vídeos, instalações, a mostra apresenta diversas obras compostas por “dots” [pontos], que se tornaram marcas na obra da artista Yayoi Kusama.

yayoi

Serviço
Quando: até 27 de julho de 2014.
Onde: Instituto Tomie Ohtake – Av. Faria Lima, 201 (Entrada pela Rua Coropés, 88) – Pinheiros
Quanto: Entrada franca
Funcionamento: De terça a domingo, das 11h às 20h
Mais informações: (11) 2245-1900

Exposição Os Gêmeos – A ópera da lua

A dupla de grafiteiros apresenta trinta trabalhos inéditos entre telas, instalações e vídeos. Os personagens amarelos em cenários surreais ocupam toda a galeria nesta montagem, que inclui uma projeção em 3D, algo que não era tão comum no trabalho dos artistas. A nova exposição trará ainda uma escultura secreta, a maior já feita pela dupla, com 5 metros de altura. Para se ter uma ideia da expectativa em torno do acontecimento, pela primeira vez a galeria reforçou a equipe de seguranças e contratou monitores — preocupações típicas de museus — para receber as prováveis filas de visitantes.

opera-da-lua

Serviço
Quando: até 18 de agosto de 2014.
Onde: Galpão Fortes Vilaça – Rua James Holland, 71 – Barra Funda
Quanto: 
Entrada franca
Funcionamento: 
Terça a sexta, 10h às 19h; sábado, 10h às 18h
Mais informações: 
(11) 3392-3942

Exposição Henrique Oliveira – Transarquitetônica

Vista de cima, a estrutura cheia de galhos parece um resto de floresta que tomou a sala projetada por Oscar Niemeyer. Mas quem percorre a impressionante instalação Transarquitetônica, de Henrique Oliveira, por dentro — a obra se compõe de vários túneis — descobre um resumo dos tipos de construção feitos pelo Brasil. A entrada, com jeito de shopping center, é de um branco reluzente iluminado por lâmpadas frias. Logo na primeira curva se avistam tijolos sem reboco e, a cada passo, a precariedade aumenta. Paredes de pau a pique dão lugar a tapumes em passagens circulares cada vez mais estreitas com lâmpadas penduradas e fiação aparente. Um típico puxadinho brasileiro. “Queria fazer uma obra para ser vivida, que tivesse cheiro e som”, conta o artista, que recebeu o espaço de quase 1.600 metros quadrados vazio para realizar o que bem entendesse. Ele precisou de dois meses, mais de 200.000 parafusos, alvará de construção e permissão dos bombeiros para transformá-lo nessa curiosa experiência.

transarquitetonica

Serviço
Quando: até 30 de novembro de 2014.
Onde: MAC (Nova Sede) – Avenida Pedro Álvares Cabral, 1301 – Parque Ibirapuera
Quanto: 
Entrada franca
Funcionamento: 
Terça, 10h às 21h; quarta a domingo, 10h às 18h
Mais informações: 
(11) 2648-0254

Museu do Futebol

Impossível não se contagiar de cara com a atmosfera boleira deste museu cravado debaixo das arquibancadas do Estádio do Pacaembu. Todas as atrações são multimídia e interativas. Projetores exibem fotografias gigantes de ídolos como Pelé, Garrincha, Zico e Ronaldo. Numa sala, fotos antigas contextualizam os primórdios do esporte no Brasil. Há muito material em vídeo, mostrando dribles, gols e jogadas marcantes. Quem quiser se aventurar (sobretudo as crianças), pode brincar de cobrar um pênalti e medir a velocidade do chute numa atração ou jogar com uma bola virtual em outra. Duas experiências arrepiam os visitantes: imagens de torcedores incentivando aos berros seus times, projetadas em telões debaixo das arquibancadas, e o acesso para ver (e fotografar, é claro) o gramado verdinho do Pacaembu. Em outra sala, telas em alta definição apresentam a história das copas e a participação da Seleção em cada uma delas. Difícil é sair de lá sem querer gritar “Brasil, Brasil, Brasil”. Até o dia 7 de setembro de 2014, a exposição Brasil 20 Copas reconta a história das Copas do Mundo de um jeito diferente: nela, o Brasil é campeão de todos os Mundiais.

379_91-museu-do-futebol1

Serviço
Onde: raça Charles Miller, s/n – Estádio do Pacaembu – Pacaembu
Quanto: 
R$ 6,00
Funcionamento: 
De terça a domingo: 9h – 21h
Mais informações: 
(11) 3664-3848

Exposição Grimm Agreste

Além de se divertirem com muita área ao ar livre em meio à Mata Atlântica, as crianças vão curtir esta exposição sobre o universo dos 156 contos dos irmãos Grimm, escritos entre 1812 e 1815. Há várias instalações interativas espalhadas por 2.150 metros quadrados. Nas Escadas Coloridas, dá para subir e espiar dentro de caixas. Em uma delas, bonecos falantes representam os personagens de Os Três Cirurgiões. Mas, se a ideia é ouvir um pouco de história, vale visitar o Bosque, onde as aventuras são narradas por vozes de artistas como Francisco Cuoco. Seres misteriosos, como um pássaro falante, surgem numa trilha externa. Completam o passeio 43 xilogravuras do pernambucano José Francisco Borges, presentes no livro Contos Maravilhosos Infantis e Domésticos, de Jacob e Wilhelm Grimm, que serviu de base para a mostra.

grimm-agreste_biblioteca_foto-ed-figueiredoimg_9645-jpg

Serviço
Quando: até 31 de agostode 2014.
Onde: Sesc Interlagos – Avenida Manuel Alves Soares, 1100 – Parque Colonial
Quanto: 
R$ 7,00
Funcionamento: 
Quarta a domingo e feriados, 10h às 16h30
Mais informações: 
(11) 5662-9500

Teatro Palavra Cantada sem Pé Nem Cabeça

Para comemorar os vinte anos de atividade, os criadores do Palavra Cantada, Paulo Tatit e Sandra Peres, cedem lugar no palco para dois bonecos os representarem no musical Palavra Cantada sem Pé Nem Cabeça. Pauleco e Sandreca acompanham a trajetória de Ratinho (protagonista da famosa música Rato) na busca pela noiva ideal. Enquanto o roedor, que em vez de “catar lasquinhas de queijo e comer na rua prefere mil vezes um beijo”, vive desilusões amorosas, a dupla de narradores e um elenco de catorze atores (também bailarinos e manipuladores) apresentam dezessete músicas ao vivo. Antes do início da conhecidíssima Sopa, por exemplo, Pauleco e Sandreca passam por uma plantação de legumes e frutas, onde encontram Nabo, que sonha em entrar para a receita. A cena de pipoca é especial: as luzes do teatro se apagam, os artistas saltam pelos corredores da plateia e iluminam os rostos pintados de branco com uma lanterna. Com coreografias de Fernanda Chamma e direção de Marilia Toledo.

pakavra cantada

Serviço
Quando: até 27 de julho de 2014.
Onde: Teatro Procópio Ferreira – Rua Augusta, 2823 – Jardim Paulista
Quanto: 
de R$ 50,00 a R$ 70,00
Funcionamento: 
Sábado e domingo, 15h e 16h30
Mais informações: 
(11) 3083-4475

 

Deixe um Comentário