Ah… o terceirinho… e a busca por ser justa!

Nossa! Faz tempo que não passo por aqui e estou até com vergonha!

O Tiagucho já está com 4 meses e eu escrevi só logo que ele nasceu! E tanta coisa já aconteceu…

Então, resolvi que vou contar em diferentes posts nossas maluquices!

Sabem aqueles ditados que o terceiro nasce criado? Que são bonzinhos e que não dão trabalho? Pura verdade. O moleque já veio com manual de instruções decorado. Sim, é verdade, a mãe ajuda muito, no caso, eu, já acho que aprendi a ser mãe. Lucas e Vitor foram ótimos professores. Pelo menos desta fase…

Moleque risonho, pra tudo, ele me mostra que existe uma forma mais gostosa e delícia de ver a vida.

1

Put’s e que vida boa que estou curtindo, estou pertinho e bem pertinho dos meus três filhotes, curto busca-los na escola e eles pedirem a música da bateria maluca (pasme, sim é ACDC, Guns N’ Roses, ou até o hino do Timão, que o maridão ensinou para eles quando os leva pra escola), curto almoçar junto, curto inventarmos brincadeiras, colocar fita crepe no chão para criar mais uma pista para todos os carrinhos, montar 458 vezes o mesmo quebra cabeça e achar o Mickey, o Pluto, o Pateta, o Nemo, a Dory, o Peter Pan, o McQuenn, o Mate, a Branca de Neve, o Sr Incrível, o Homem Aranha, e todos os sete anões, ir ao parquinho, balançar muito, muito forte… É, eu realmente estou de licença maternidade. Esqueci-me da empresa e acho que ela de mim, mas este é um capítulo à parte.

Este negócio de buscar o filho na escola tem me tirado o sono. Aliás, acho que a busca insana por ser justa com os três filhos, tratar igual e etc, tem causado uma loucura na minha cabeça, devo ser libriana ao cubo… O Lucas vem pra casa de perua e chega super tarde: ele sai da escola 12:30, a perua só sai de lá às 13h e ele só chega, sem almoçar ainda, às 14h. Eu boto umas bolachinhas a mais na lancheira e ele come no caminho. Já o Vitor, que estuda em escola diferente, é muito piki pra vir de perua, então, a Ângela, tem que ir busca-lo. Ela vai de ônibus e volta de taxi. Enquanto estou em casa, para poupá-la de ir pega-lo e para economizar o din din do taxi, eu tenho buscado. E ele sai no mesmo horário que o Lucas, 12:30. Mas ai penso: “as escolas são próximas, se eu pegar o Lucas, ele chegará mais cedo em casa para o almoço, e se estou indo buscar o Vitor, o Lucas pode ficar triste se souber que fui”. E o que eu faço? Correria doida na hora do almoço… Pego os dois. E continuo pagando a perua. Desde que estou de licença maternidade, não tem uma vezinha sequer que minha consciência permite eu pegar só o Vitor e deixar Lucas vir de perua.

Mas é tão bonitinho pegar os meninos na escola! Lucas faz questão que eu entre na sala dele e diga: SURPRESA! Para ele saber que não vai de perua neste dia… e quando chegamos na escola do Vitoco, temos que chegar perto do Vitor, sem que ele nos veja e gritar: SURPRESA!! A verdade é que não tem sido nenhuma surpresa já que eu estou indo quase todos os dias! Hahahaha. E ai, Lucas quer ajudar o irmão, porque ele é muito grande! 6

 

Aí, tem dias que o Luqueto vai direto da escola para a casa de amiguinhos. Vitor fica sozinho em casa… O que faço? Fico com dó que só o Lucas está se divertindo e passo a tarde no cinema com Vitor, na busca louca por ser justa… Pego o Vitoco na escola, almoçamos juntos no shopping e cineminha…18

Assistimos “Cada um na sua casa”, pra quem não assistiu, é uma graaaaça. Meio comprido (90 min) para o Vitoco, que tem 2,8 anos ficar quieto no cinema, e olha que ele ficou. Recomendo!

Bom, e como eu tenho que ser justa já que levei o Vitor no cinema e o filme era uma fofura, Luqueto também tem que assistir, né? Vitor, que já era o veterano, ia contando para o Lucas o que ia acontecer…

 

 

E teve direito a sorvete!

17

Seria injusto eu passear só com os mais velhos e deixar o mais novo de fora da bagunça… Mas como meu piki ainda não tem todas as vacinas e mesmo sendo o terceirinho, eu tomo o máximo de cuidado com isto, nós fomos passear, sim, mas nada de shopping ou lugares aglomerados. Fomos para… MOGI MIRIM! Sim, fomos visitar a Banthian!

A Banthian está se tratando do ciático, ainda está ruim para se locomover. Tiago nasceu e ela ainda não o conhecia. Nada melhor do que um dia com ela! Ela amou conhecer o bisneto mais novo, com quase 93 anos de diferença! Saímos cedo de Sampa e fomos almoçar com ela! Ela não pode fazer esforço andando, carregando peso, mas é tão bonitinha… quando eu vou pra lá, faz questão de mostrar que está bem e mesmo com a idade dela, faz minhas comidas prediletas: Gohan, missoshiro e tsukemono. Só quem tem Banthian sabe o que estou falando.

Aliás, é bom deixar claro. O correto é dizer “Obátian”, que significa vovó, em japonês, mas meu irmão mais velho, o primeiro neto, quando era neném, não conseguia falar e saía “Bânthian” e ai, pegou, todos os netos falam assim e ela mesmo se intitulou. Assim como o “Dinthian”.

4

Bom, e se Tifôfo foi ver a Banthian e Luqueto e Vitoco não foram, a moça dona da balança da justiça, já tem na manga um próximo passeio, não? hahahahaha

E Tifôfo, já teve a sua estreia com o suco de laranja, muito antes do que o médico recomendou… como diria a vó Jerusa, “ele ficou olhando, estava com vontade” e eu dei um pouquinho. O Piki tomou tudo. Não contei ao pediatra, pra não levar bronca, mas foi só aquele dia, juro!

19

E é assim que estamos indo até agora na busca por ser justa, esta mãe de 3 aqui! Será que toda mãe de mais de um é louca como eu? Ou sou neurótica?

Ai, ai, ai, espero que eu descubra logo!

Deixe um Comentário

Portal Clube de Assinaturas © 2020 Todos os direitos reservados.