A importância da escolha do nome

10617651_10203334760544499_247401982_n

A importância da escolha do nome: A decisão do nome é uma das mais difíceis, pois para 64.1% das entrevistadas essa escolha pode afetar todo o futuro do seu filho. Por isso, na hora de escolher o nome é muito importante tentar entender se você está escolhendo um nome para te deixar feliz ou um que o seu filho vai ter orgulho de carregar o resto da vida dele.

Poder da mídia: Alguns canais de comunicação podem interferir na escolha do nome, alguns personagens não somente afetam a escolha do nome mas até o real significado dele. Na pesquisa fizemos a pergunta sobre os últimos 2 grandes vilões de novelas, Felix e Carminha. Conseguimos observar dois pontos bem interessantes. Primeiro realmente o personagem afeta a decisão do nome, mesmo fazendo a pergunta como “Mesmo que gostasse, você colocaria o nome XXX na sua filho?” vemos que em 58% dos casos para Felix e 64.7% para Carminha não colocariam no nome do filho. Segundo, vemos que a Carminha teve um efeito ainda mais negativo que o Felix no efeito da escolha. Claro que pode ter existido um efeito diferente pois o personagem do Felix foi ficando “bom” durante a novela, entretanto numa sociedade machista como a Brasileira a de se pensar que sendo homossexual poderia afetar ainda mais, o que não ocorreu o que é um excelente resultado para o processo de aceitação das minorias no Brasil.

10634201_10203334760584500_1976087826_nEfeito em relação a nomes com estilos específicos: Estilo americanizados: Em relação a efeito que percebemos na escolha deste estilo de nomes fizemos a seguinte pergunta: “O que você acha de nomes “Americanizados”. Por exemplo com Y, W e K ou terminados em “son”.” E conseguimos perceber que a grande maioria da nossa base (73.7%) não gosta deste estilo de nome, mas ainda tem uma grande parte com 17.5% que acha que este detalhe não faz diferença e 6.8% realmente acha o nome bonito. Em menor número, 1.2% que acha está na moda e 0.9% que acha chique. Nomes compostos: Seguindo a pesquisa sobre este estilo de nomes as respostas foram mais divididas, uma maioria não gosta dos nomes com 54.3%, entretanto temos 17.5% que “literalmente acha lindo” e além deste estilo ter várias outras opções para a escolha do nome como homenagem e tradição famíliar com 5.4% e 4.1%. Alem disso, uma base pequena de 3.1% percebeu um sentido de nobreza e os outros 5.7% escolheram este estilo de nome por indecisão entre dois nomes mesmo.

A pesquisa de nome: Percebemos um crescimento gigante da importância dos novos meios de comunicação na pesquisa de nomes, A internet é o meio utilizado por 70.7%. Em segundo colocado fica livros e familiares com somente 26 e 23.4%. Revistas que já tiveram uma participação bem grande no passado hoje são utilizados por apenas 12.7%. O número que mais surpreendeu foram os “amigos” pois no nosso atual mundo social, acreditávamos que ia ter um valor maior mas só é utilizado por 16% dos respondentes. Outro modo feita para avaliar um nome é alguns testes para ver a “qualidade” do nome. Uma grande maioria de 69.9% procura a história do nome antes de tomar a decisão. Uma técnica muito utilizada também com mais da metade da base é escrever o nome para ver se ele fica bonito no papel, outras tática muito utilizada é ver se o nome vira apelido (37.7%). Fora isso, gritar o nome e ver se ele fica bonito no diminutivo são utilizados por 20% da base.

O que faz você desistir do nome: Alem de todas estes caminho para ajudar a escolher o nome ainda tem vários outros 10609035_10203334760424496_1854272361_nmotivos fazem as pessoas desistirem de um nome mesmo que gostem dele. Em primeiro lugar fica a parte de já ter alguém na família com o nome, este valor é engraçado por contrasta com o valor de tradição e homenagem que é um ponto importante para a escolha do nome para um boa parte da base. Outra parte importante que já percebemos até na primeira pergunta em relação a nome de famosos que 67.6% desistem do nome quando percebem alguma conotação negativa no nome, ainda sobre a mesma base o fato de ser nome de alguém famoso já é motivo de corte para 19.3%. Nome de ex-relacionamento também é um impeditivo (por motivos óbvios) para 35.2%. Outros dados interessantes é que para 5.5% o nome ser religioso é um impeditivo o que contrasta com o 5.9% de que este motivo é importante para a própria escolha do nome. Outro ponto importante é o valor do apelido onde 7.4% deixa de escolher um nome se não percebe que pode virar um apelido para o filho.

10617215_10203334760624501_1093492083_nComo foi tomada a decisão do nome: A grande maioria decide o nome baseado no “simplesmente gostei do nome” com 63.3%, entretanto homenagem com 9.7% continua sendo muito importante e um numero que apareceu com um certa força é a questão religiosa onde 5.9% das pessoas escolheram por motivos religiosos. Em relação a quem tomou a decisão, a boa noticia é que 77.5% dos nomes a decisão é tanto do nome como da mãe, entretanto ainda tem um grande grupo de nomes que são decididos pela mãe 14.8% sozinha, o interessante é que somente uma pequena parcela de 3.8% foi decidido somente pelo pai que é menos de um quarto do valor do escolhido pela mãe , o que mostra a força da mãe nesta decisão. O valor da decisão pelo pai sozinho chega a ser igual a de amigos + familiares.  

Conclusão da pesquisa: Não existe um ciência exata para a escolha dos nomes, os motivos que fazem as pessoas gostarem ou odiarem o nome são muito diversas e em muitos casos o mesmo motivo pode ter efeitos contrários no processo de escolha. Por isso, pense bem nesta decisão e escolha um nome que você acredita que o seu filho vai amar além de um nome que você vai ter orgulho de ter passado para ele.

Deixe um Comentário

Portal Clube de Assinaturas © 2020 Todos os direitos reservados.